Como vender pelo iFood: 6 ideias para turbinar as vendas

Com a pandemia, as pessoas precisaram passar muito mais tempo em casa, isso aconteceu devido ao isolamento social. Por isso, se você quer crescer e se destacar no mercado, atendendo bem ao seu cliente, precisa aprender como vender pelo iFood. Mas você sabe o que é o iFood?

O iFood é uma startup brasileira, criada em 2011. Ele é considerado um dos principais queridinhos da população. Para você ter uma ideia, o seu faturamento aumentou em 234% na pandemia.

Além disso, ele está presente em mais de 500 cidades brasileiras. Portanto, você não pode ficar de fora, concorda?

Vem com a gente e aprenda mais sobre como vender pelo iFood. Boa leitura!

1. Realize o cadastro completo da sua empresa

O primeiro passo para aprender como vender pelo iFood é que você precisa realizar o seu cadastro completo na plataforma.

Para vender pelo iFood é preciso: 

  • ter acesso a uma internet muito boa;
  • garantir um atendimento rápido e eficaz;
  • ter CNPJ;
  • ter uma equipe de entrega — não é obrigatória, mas caso você não queira contratar o serviço próprio da plataforma devido aos custos ou porque não há essa possibilidade na sua região.

Para cadastrar a sua empresa no iFood é bem simples e gratuito. Após preencher os dados solicitados pela plataforma (como razão social, endereço, informações do representante legal, dentre outros), você assinará um contrato com ele.

Dessa forma, a equipe do iFood analisa o cadastro e, se aprovado, você cria o seu restaurante virtual na plataforma.

2. Analise e escolha os planos disponíveis

O iFood não exige fidelidade, tampouco, cobra a mensalidade no primeiro mês. Afinal, é uma forma para fidelizar os seus clientes e estimular mais transações pelo aplicativo.

Atualmente, o iFood conta com dois planos: o básico ou com o entregador. Entenda mais sobre eles.

Plano básico

O plano básico é aquele no qual o seu restaurante precisa ter um sistema próprio de entrega. Assim, o iFood é apenas uma vitrine para os negócios.

Nesse plano, se você ultrapassar R$ 1.800,00 em vendas no mês, precisa pagar uma mensalidade de R$ 100,00 para o iFood. Além disso, há a cobrança de 12% em cima de cada venda.

Plano entrega

No plano de entrega, como o nome sugere, o iFood fica responsável pela entrega da mercadoria até o cliente. Porém, esse serviço não está disponível em todas as regiões.

Neste caso, o iFood fica responsável pela entrega, sendo que há a cobrança de 27% sobre cada venda. Além disso, se você ultrapassar as vendas mensais de R$ 1.800,00, você paga a mensalidade de R$ 130,00.

Se o cliente optar pelo pagamento pelo aplicativo (em ambos os planos), é cobrado mais 3,5% (referente ao custo da operadora de cartão de crédito).

3. Invista em muitas promoções: uma das melhores técnicas para aprender como vender pelo iFood

É preciso ter em mente que você estará concorrendo de forma direta com empresas do mesmo segmento que a sua. 

Por isso, para chamar a atenção do cliente e fazer com que ele opte pelo seu estabelecimento, é essencial ter um bom planejamento de promoções.

As promoções fidelizam os clientes, aumentam o ticket médio e destacam o seu negócio da concorrência.

Além disso, uma das vantagens do iFood é que você cadastra as promoções no app com muita facilidade. Não tem mistério!

4. Aprenda a realizar uma excelente divulgação

Para estimular as compras no app, você precisa investir em um bom plano de divulgação. 

Por isso, vale a pena fazer uma série de divulgações com a chamada “faça o seu pedido pelo iFood”, pois é uma maneira de lembrar o cliente que a sua empresa está presente no app.

Então, faça muitas fotos dos pratos deliciosos que você comercializa (ou dos alimentos, produtos e bebidas) e poste em horários estratégicos — próximo à hora do almoço, jantar, lanche.

Assim, é uma forma de despertar o interesse (e a fome) do seu cliente.

>> Você também pode gostar de ler: Como tirar foto de salgados? Veja 7 dicas

5. Solicite avaliações dos clientes

Proporcione ao seu cliente uma ótima experiência de compra. Dessa maneira, ele fica feliz com o pedido e avalia a sua empresa com notas altas.

Para isso, estimule às avaliações na plataforma, enviando ao cliente um lembrete ou uma mensagem para que ele não deixe de avaliar o pedido.

Os feedbacks dos clientes (mesmo os negativos) são importantes para coletar dados reais do seu negócio. Assim, você entende qual é a percepção do público, fortalecendo os pontos fortes e melhorando os critérios que o cliente não gostou.

Além disso, acompanhe e monitore tanto as avaliações quanto o comentário dos seus clientes. É muito importante aproveitar o canal para estabelecer uma relação de confiança e fidelizar o público.

Para isso, responda todos os comentários na plataforma, está bem?

6. Tenha atenção aos detalhes para aprender como vender pelo iFood

Se você quer aprender como vender mais pelo iFood, precisa ter atenção com os pequenos detalhes. 

Veja quais são eles:

  • mantenha sempre o cardápio atualizado e completo;
  • adicione boas fotos dos produtos;
  • tenha um atendimento humanizado e muito rápido;
  • capriche na apresentação visual do produto;
  • fique de olho se o prazo de entrega e valores satisfazem o cliente;
  • explore todas as ferramentas e recursos do app;
  • tenha bons programas de fidelidade;
  • aceite os cupons do iFood;
  • conheça os seus concorrentes;
  • entenda quais são as preferências e necessidades do seu consumidor.

Bônus: como vender pelo iFood e cadastrar a minha empresa?

Agora que você aprendeu algumas dicas importantes sobre como vender pelo iFood, venha conosco e veja como é fácil se cadastrar na plataforma.

  1. Acesse o site do iFood;
  2. Clique em “restaurante” ou “mercado”;
  3. Preencha os dados cadastrais solicitados (tenha atenção para preencher tudo com calma e de forma correta);
  4. Escolha o plano;
  5. Assine o contrato.

Depois disso, basta aguardar o retorno do iFood e cadastrar o seu cardápio no app. Simples, fácil e rápido, não é mesmo?Gostou de aprender mais sobre como vender pelo iFood? Se sim, leia também: Checklist: como montar uma minifábrica de salgados. Boa leitura!

0 Comentários

Deixe um comentário

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.